Saiba quais os principais gatilhos mentais da depressão e como se prevenir contra eles | Arita - Treinamento de Inteligência emocional

Saiba quais os principais gatilhos mentais da depressão e como se prevenir contra eles

Saiba quais os principais gatilhos mentais da depressão e como se prevenir contra eles

É importante ficar atento a fatores externos que podem originar ou potencializar quadros depressivos. São os chamados gatilhos mentais da depressão

Quando pensamos em problemas psicológicos graves, quase sempre nos lembramos o quão difícil é lidar com casos de depressão. A doença pode acometer pessoas de todas as idades, regiões e classes sociais e pode ter como origem alguns fatores externos. Este é o assunto de hoje, aqui no blog da Arita Treinamentos. Confira na sequência como gatilhos mentais da depressão podem surgir. Aproveite para enviar, no final do texto, o seu comentário com dúvidas sobre o assunto ou mesmo sugestão de novos temas aqui para o portal.

Confira abaixo quais são os gatilhos mentais da depressão

Importante ressaltar que além de causas biológicas, a depressão também pode “começar” a partir de eventos externos de grande impacto na vida da pessoa. Abaixo, listamos alguns gatilhos mentais de depressão comuns a pessoas de todas as partes do mundo. Confira:

  • Eventos muito estressantes: o quadro de depressão pode surgir após a pessoa passar por situações muito complicadas e estressantes, como lidar com acidentes automotivos ou mesmo passar por um término de relacionamento conturbado e desgastante. E isso varia de pessoa para pessoa, assim como também muda a intensidade do problema, já que mesmo um pequeno evento (aos olhos da sociedade) pode ser o suficiente para desencadear a depressão.
  • Solidão: este gatilho emocional é mais relacionado, pela população em geral, à depressão por representar uma fase de isolamento social. Pessoas afastadas da família e amigos, que procura conscientemente ou inconscientemente a solidão, podem desencadear a doença. Há, digamos uma predisposição maior nestes casos.
  • Drogas e álcool: assim como a relação com eventos estressantes, o consumo de drogas e álcool também pode ser o estopim para a depressão e isso também varia de pessoa para pessoa e ainda em relação ao que é consumido, sua quantidade, etc. Um grande problema é que bebidas alcoólicas e drogas, normalmente, são válvulas de escape para problemas maiores. Justamente por isso, existe esta relação.
  • Doenças crônicas: doenças de longa duração ou fatais são potenciais geradoras de depressão. O que acontece é que a pessoa é obrigada a conviver com algo terrível, que impacta diretamente em sua saúde física e mental. Aliada a isso, a falta de perspectiva de futuro (novamente, dependendo do caso) pode desencadear o gatilho mental da depressão.
  • Ferimentos na cabeça: poucas pessoas sabem disso, mas ferimentos graves na cabeça e hipotireoidismo podem levar a desequilíbrios químicos cerebrais, gerando sintomas da depressão.
  • Dar à luz: certamente você já ouviu falar em depressão pós-parto. O que acontece, segundo especialistas da área, é que ocorre uma mescla de condições psicológicas e biológicas que tem como origem as enormes variações hormonais que a mulher passa neste período. A pressão da responsabilidade maternal também é um fator que influencia no quadro. Justamente por isso, um momento tão alegre como o nascimento de um filho pode se tornar um gatilho mental para depressão.

A inteligência emocional pode ajudar?

A Arita Treinamentos é uma empresa especializada em treinamentos de inteligência emocional, uma metodologia inovadora e que pode contribuir diretamente para melhora psicológica de pessoas que sofrem de depressão. Por aqui, você conta com o profissionalismo e discrição de pessoas que realmente entendem do assunto. Fale hoje mesmo com um dos nossos especialistas e comece hoje a sua caminhada rumo à felicidade.

Crédito: fizkes / Tipo de licença: Royalty-free / Coleção: iStock / Getty Images Plus

ARTIGOS RELACIONADOS